Carta a uma caloira

Bem-vinda à universidade! Espero que estejas preparada para uma nova fase que te irá mudar e que será um dos pontos mais fulcrais para te (re)descobrires mais do que alguma vez imaginaste.

Aqui serás introduzida a novas pessoas com maior diversidade de backgrounds do que podes sequer imaginar, aproveita a oportunidade para aprender, para ouvir e conhecer cada uma delas.

Talvez ainda não saibas, mas há 3 anos entraste pela porta da frente da forma mais insegura e cheia de dúvidas que poderia haver. Há 3 anos questionaste-te sobre o que estavas a fazer. Para quê tanta luta quando os sonhos nos escapam pelos dedos devido a mínimos pormenores.

Até hoje ficou na memória a vontade que tiveste de dar meia volta à frente da universidade depois de te irem levar e apenas dizer que não o irias fazer se te perguntassem.

Por algo inexplicável não o fizeste, pelo contrário foste em frente. Falaste com desconhecidos, algo que te assusta mais do que é possível imaginar, mas fizeste-o. Inscreveste-te sempre a acreditar que depois mudarias e seria só passageiro.

A realidade é que não o foi. A tua terceira opção tornou-se o teu rumo juntamente com os seus altos e baixos e com muita luta pessoal a acontecer dentro de ti mesma.

Aquele primeiro ano foi algo de outro mundo. Tiveste a vida virada do avesso, experimentaste coisas que nunca pensaste em experimentar e descobriste que és ótima em coisas inimagináveis, mas péssima quando te deparas com algo completamente novo.

Recordo de como te questionaste na primeira semana sobre a verdadeira razão de te estares a levantar às 5h da manhã para ser praxada quando nem parecia ser algo que querias, o receio de tudo o que poderia acontecer por causa das ideias pré-concebidas no fundo da tua cabeça. Quantas questões e comentários sarcásticos passaram pela mesma ao longo de todo aquele primeiro dia longo e exaustivo. Quanta não foi a vontade de chorar ao final do dia de exaustão e questionamentos.

É tão estranho pensar que no início da manhã achaste que qualquer uma das pessoas que estavam à tua frente eram inalcançáveis e extremamente autoritárias para no final do dia seres relembrada que qualquer um deles é uma pessoa como tu e que se dependesse do que fosse eles iriam ao máximo fazer de tudo para assegurar a tua segurança.

É irónico relembrar esses primeiros momentos e poder comparar dois tipos de pensamentos totalmente pessoais que tinhas. Acima de tudo é gratificante saber que por mais ideias pré-concebidas que tivesses foste em frente, deste uma chance a algo que nunca tinhas experimentado e acabaste por decidir ficar por mais estranho que pudesse parecer para aquela menina do primeiro dia.

Sem te aperceberes, vais descobrir que mais do que nunca é importante saberes quem és e quais são os teus valores, mas também quais são as razões válidas para deixares o teu ego ir. Irás redescobrir formas de lidar com diferentes personalidades e será um belo desafio inicialmente, mas irás aprendê-lo por considerares que vale a pena, acima de tudo que certas pessoas valem a pena.

Será um primeiro ano de loucos em que te sentirás continuamente perdida e que será nos amigos que terás suporte emocional. É o ano em que perceberás que ao contrário do que pensavas gostas de festas, apenas necessitas de ter a companhia certa e elas sempre parecerão a melhor ideia para descontrair.

Perceberás que a universidade não é um bicho de sete cabeças como sempre te implementaram durante o secundário, mas também terás os teus momentos de choque com a tua primeira nota durante as aulas e com a potencialidade de ficar com uma cadeira por fazer logo no primeiro semestre.

Aprenderás que ainda não é o momento certo para existir outra pessoa, não terás maturidade para tal, nem capacidade emocional para tentar aprender a gerir a possibilidade de alguém na tua vida. Será uma pequena mágoa, mas com o tempo conseguirás assimilar que ainda necessitas de focar em ti antes de pensar em relações, mesmo que acabes como a única solteira no grupo de amigas.

No segundo ano irás constatar que tens cada vez menos tempo para a família e, sim, mesmo com o início da pandemia e a mudança de ambiente para aulas online terás tanto que fazer que sem dares conta a família ficará para segundo plano.

Esse será o ano em que entrarás num novo ambiente impulsionada por uma das grandes amigas que fizeste ao longo do primeiro ano por ela mesma reconhecer o teu medo de não estar no caminho certo. A integração não será como imaginaste, mas tudo se compõe com o tempo.

Em diversos parâmetros perceberás que por mais que sintas que te estás a dedicar cada pessoa tem a sua perspetiva pelo que nem sempre sentirão o mesmo empenho da tua parte que tu achas que dás. Por muito que doa lembra-te que as pessoas não passam 24h na tua vida pelo que a perceção que têm pode sim estar certa no seu ver mesmo que te magoe.

Terás as tuas últimas festas com o grupo e, felizmente, a possibilidade de celebrares o teu aniversário com todos antes da pandemia bater em força. A mesma vai trazer consigo mais trabalho do que é possível imaginar e mesmo com preocupações e sentimentos de ansiedade o semestre fará parecer que a adaptação pessoal foi um mimo para qualquer pessoa que olhe para ti.

Emocionalmente vais estar um caco e só o perceber quando saíres pela primeira vez. A ficha só cairá quando ouvires os teus pais comentarem que é a primeira vez que sais de casa nos três meses de pandemia.

Quando deres por ela o verão terá passado mais um vez quase sem eventos e será o primeiro dia do teu último ano de licenciatura. Um ano em que abrirás as asas e aceitarás mais oportunidades do que alguma vez imaginaste, em que assumirás responsabilidades e dores de cabeça inimagináveis.

Terás vontade de desistir em diversos momentos, mas no fim irás ter lágrimas nos olhos e um sorriso de orgulho pelo resultado final. É também o ano em que terás a tua primeira perda e que não saberás o que fazer contigo, mesmo que não pareça para o exterior.

Será o momento em que serás a primeira a mostrar as garras para defender os teus, o que ninguém esperava, e a primeira a implorar que não deixem as tradições de lado porque o valor é ainda mais importante naquele momento, o que nunca pensaste que era possível. O primeiro semestre será complicado com tudo isto, irás ter mais momentos em que estarás noutro planeta do que será sequer percetível.

Este será também o ano em que cairás em ti sobre o facto de dependeres demasiado das pessoas que te rodeiam, mesmo que, por vezes, não te apercebas. Serão mais os momentos de sofrimento pessoal do que se pode pensar, os momentos de dúvidas sobre se a culpa será tua e sempre tenha sido e por isso é que a história se está a repetir anos mais tarde.

Irás focar-te no teu crescimento profissional ao longo de todos os últimos meses e sorrir ao vê-lo, mas será também o momento em que finalmente chegarás à conclusão que ainda não és madura o suficiente em certos campos da tua vida e que não podes focar-te impiedosamente apenas num se queres sentir-te realmente feliz e bem psicologicamente.

Será naquela manhã de maio em que o comboio ficará preso a meio caminho da universidade que cairá a ficha que tudo está a terminar, que os teus três anos de licenciatura estão a chegar ao fim e que voltará a ser cada um no seu caminho.

Será naquela manhã sentada na cadeira enquanto a cerimónia decorre que as pequenas lágrimas que escorrem serão o sinal de orgulho pessoal por todas as conquistas, por todas as lutas e pelas saudades que todo o percurso irá deixar.

Por isso, à caloira a ler isto lembra-te que todas as fases da tua vida são importantes, todas terão momentos bons e outros menos. Não deixes passar as boas memórias porque são essas que por mais que haja maus momentos te ajudaram a recordar uma época com carinho.

Acima de tudo lembra-te que ninguém pode pedir-te a perfeição e que estarás sempre a aprender coisas novas sobre ti. Tudo irá correr bem, apenas aproveita sem arrependimentos!

Publicado por Tânia

Licenciada em Sociologia e estudante de mestrado em Jornalismo. Apaixonada por tudo o que implique o mundo e livros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: