Como aprender chinês sozinho

Olá, olá! Hoje trago-vos um post sobre como aprender mandarim (chinês) sozinho.

Esta ideia surgiu pelos diversos posts que já existem no blog sobre a minha experiência a aprender italiano e, apesar de mandarim ser uma língua em que considero estar ainda no início da minha aprendizagem achei que valia a pena vir partilhar a minha experiência.

A minha experiência a aprender mandarim

A realidade é que o meu primeiro contacto com mandarim no formato de aprendizagem não começou de forma autónoma, mas sim na sala de aula. Nos últimos anos tive bastante contacto com a língua por seguir dramas, programas e música, mas nunca me tinha aventurado a tentar aprender.

Noutra nota, já há alguns anos que queria começar a aprender japonês, mas sempre tive meio que receio de tentar aprender uma língua tão distinta da minha sem quaisquer bases e por mais que isto não pareça relacionado a verdade é que está.

Por meio do universo no último ano da licenciatura descobri que tinha a oportunidade de ter uma cadeira destinada a aprender mandarim e foi graças a essa aventura que não só ganhei bases e gosto que até hoje continuo a estudar a língua como foi a razão que me fez deixar o medo de lado e tentar também aprender japonês.

Neste exato momento, encontro-me a aprender mandarim há cerca de 10 meses, sendo que dos mesmos 7 são resultado de uma aprendizagem autónoma. Devo admitir que ainda estou longe do que gostaria, mas não sinto que valha a pena apressar-me porque isso costuma fazer-me querer desistir por sentir que estou a colocar pressão em algo que não tem nexo.

Considero que os meus pontos fortes tratam-se da facilidade que tenho já a escrever e ler com pinyin, tal como a compreensão oral. Por outro lado, ainda considero que tenho pouco vocabulário e acima de tudo imensas dificuldades em decifrar caracteres.

Tendo assim por base a minha experiência partilho convosco algumas dicas para quem quiser experimentar aprender esta língua magnífica e recursos que podem utilizar.

Dicas para ter sucesso a aprender mandarim sozinho

Pronúncia é o primeiro passo

Pode ser tentador começar logo à grande, mas não me parece que seja plausível ao longo do caminho. Mandarim distingue-se bastante do português, por isso começar por entender como é pronunciado cada som é o passo ideal. Para além que sem compreender os 4 tons da língua é quase impossível depois não dar erros a falar visto que inúmeras palavras são constituídas pelo mesmo pinyin (é como a romanização dos caracteres que ajuda a compreender como é lido cada um) e é o tom que as diferencia.

Listas de vocabulário

Todos sabemos que vocabulário é uma das chaves de qualquer língua, por isso para poder aprender mandarim não é possível fugir-lhe. Normalmente quando se começa a aprender a língua começa-se por estudar o pinyin para aprender palavras e frases e ir nos adaptando. Eu recomendo a utilização de listas de vocabulário da HSK visto que normalmente quem decide aprender esta língua acaba por querer em certo ponto realizar um dos exames e assim aprende-se vocabulário dividido por níveis de fluência.

P.S: Ao início pode ser difícil, mas ao longo do estudo considero que talvez seja melhor aprender o vocabulário de acordo com o seu uso, ou seja, não solto, mas dentro de frases.

Caracteres mais comuns

O pesadelo de meio mundo quando começa! Quando se trata de aprender caracteres eu recomendo uma abordagem semelhante à do vocabulário. Ou seja, dar uso a listas de frequências. Por isso, para começar a aventura o ideal é procurar por listas de frequência dos caracteres mais comuns e também aprender os de palavras básicas como 不 () que significa não, 你好 (nǐ hǎo) que significa olá ou 再见 (zaì jiàn) que significa adeus.

Programas para crianças

Se há algo que toda a gente concorda é que esta é uma das melhores formas de aprender vocabulário e frases enquanto estamos em direto contacto com a língua. E com a distância de um click nada é impossível. A Netflix pode ser uma grande aliada neste sentido, principalmente por haver a possibilidade com a extensão Language Learning with Netflix de ver programas com legendas duplas, ou seja, é possível acompanhar tanto com os caracteres como, por exemplo, em inglês em simultâneo e passando pelos vários caracteres é possível ver significados individuais na língua que temos em simultâneo e o pinyin.

Em termos de programas é muito frequente para alguém que começar a estudar mandarim ver todo o mundo a recomendar Peppa Pig pela sua simplicidade e facilidade de aprender num primeiro contacto. No meu caso, recomendo os filmes da Disney. Se há algo que eu posso passar o tempo a ouvir é as músicas na versão chinesa de qualquer um dos filmes.

Dá uso ao digital

Todos nós aprendemos na escola que os livros são a maneira correta para aprender uma língua e a verdade é que se fores como eu isso não é verdade na sua totalidade. Percebi isso ao longo dos anos pelo facto de nunca ter atinado a aprender inglês apenas com manuais, para mim foi muito melhor tentar através de imersão na língua com programas e até mesmo através de vídeos no youtube. Por isso, acredito que para o mandarim essa também possa ser uma grande solução ou, pelo menos, um recurso de auxílio. Alguns dos meus canais favoritos para aprender são:

Existem também imensas aplicações que te poderão ajudar, como:

  • ChineseSkill
  • Chineasy
  • Pleco – o dicionário que te vai salvar a vida e que te ajuda ainda a compreender a ordem de escrita de caracteres
  • AnkiApp – ótima opção para treinar vocabulário com flashcards, sendo que podes criar os teus ou aceder a conjuntos públicos
  • Du Chinese – ótimo para aprender a ler seja pinyin como caracteres e treinar a compreensão oral e pronúncia através do modo de leitura com as diversas histórias que possui (para todos os níveis de aprendizagem).

P.S: Dá sempre uso ao que está online e é grátis. Não é preciso gastar um balúrdio em recursos e, sem dúvida, que muito menos naqueles programas que prometem fluência ao fim de 6 meses (Isso é praticamente impossível!).

Transporta o mandarim para o teu dia a dia

Seja através do uso de aplicações para estudar, de seguir celebridades chinesas nas redes sociais, passar a usar uma das plataformas digitais mais populares na China, como o Weibo, por exemplo, ou através de dramas e programas de televisão. Prometo-te que quanto mais cedo começares a lidar com a forma como os nativos se comunicam, mais rapidamente te vais aperceber que consegues compreender coisas que nem sabias!

Segue uma guideline

Por vezes, sentimos que estamos a estudar e a estudar, mas que não existem progressos ou que saltamos coisas super importantes, mas básicas. A verdade é que por mais que queiramos reinventar o estudo de uma língua para nos possibilitar avançar mais rápido e à nossa maneira ter um guia do que devemos saber é muito importante e aí que para mim entra o Dig Mandarin. Este site fornece não só listas de vocabulário como explicação de partes gramaticais da língua e o mais importante, um guia de tudo o que deves saber para cada nível de fluência de acordo com os níveis do exame HSK.

Arranja um parceiro

É muito comum para quem aprende uma língua de livre e expontânea vontade acabar por procurar alguém que os possa guiar nos estudos, ou seja, um nativo acabando por fazer quase como help exchange, em que se ajudam mutuamente a aprendem as suas línguas nativas ou em que são fluentes, mas também acredito que possa ser favorável arranjar alguém para te acompanhar a aprender a língua.

Assim podem-se motivar um ao outro e mesmo que não estejam no mesmo nível pode ser algo benéfico graças a ajudarem o outro a manter-se a par, com recursos e mesmo para praticar um pouco a língua porque, por vezes, não apanhamos os nossos problemas, mas outra pessoa mesmo que também esteja a aprender pode conseguir fazê-lo se tiver no mesmo percurso que nós.

Questão do dia: Já tentaram aprender uma língua sozinhos? Qual? Durante quanto tempo? E como fizeram para conseguir manter os vosssos progressos?

Publicado por Tânia

Licenciada em Sociologia e estudante de mestrado em Jornalismo. Apaixonada por tudo o que implique o mundo e livros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: