Coisas que gostei e outras nem tanto no Iscte

Quando pensamos em candidatar-nos à universidade é normal focar a nossa pesquisa no curso que queremos seguir porque é aí que está o foco do nosso futuro. Mas enquanto pensavas sobre a tua candidatura em algum momento te ocorreu e se poder colocar o mesmo curso em diversas universidades como é que escolho? Quando foi a minha vez necessitei de ponderar sobre o assunto por me deparar com essa situação, sendo que tenho um post dedicado a todos os pontos que tive em consideração, pelo que desta vez decidi que quero levar isto um pouco mais longe.

Para isso quero dar-te a conhecer a opinião pessoal de alguém que estudou nessa universidade e que acredita que existiram tantos pontos positivos como negativo!

Para quem não me conhece eu licencei-me este ano em Sociologia pelo Iscte – Instituto Universitário de Lisboa e com três anos às costas a frequentar esta universidade tenho a dizer que existiram muito mais coisas positivas na experiência que negativas, mas também posso mencionar algumas por isso aqui ficam.

Começando pelas coisas que gostei:

Espírito escolar

Tenho amigos que comentam imenso sobre o nível de competitividade que existe entre os estudantes da universidade deles e a realidade é que mesmo querendo todos conquistar os nossos objetivos não costuma haver um nível de competitividade extremo entre os estudantes no Iscte, muito pelo contrário.

Toda a gente está disposta a ajudar o outro porque todos passamos pelo mesmo. Existem plataformas disponibilizadas pelos núcleos de estudantes e pela AE com algum material de ajuda, existem programas específicos em que estudantes mais velhos estão lá para te auxiliar também com as tuas dificuldades e sinceramente se pedires a qualquer pessoa que conheças algo tenho a certeza que ninguém te dirá que não!

Propinas

Ok, isto talvez seja meio que idiota porque sendo uma universidade pública faz parte do conjunto de universidades que com o tempo tem baixado o valor das propinas anuais, mas, para mim, foi um grande ponto positivo visto que eu apanhei essa descida ao longo de toda a minha licenciatura.

Pensando que não, mesmo querendo investir na nossa educação, existe uma grande diferença entre 1200€ ou 700€ que pode ajudar a que muitas pessoas que nunca pensaram em continuar os estudos por pouca acessibilidade mudem de ideias!

Férias

Espera aí Tânia! Estás a querer falar sobre o que gostaste na universidade e mencionas as férias? Então eu não sei se toda a gente tem bem a noção disto, mas na universidade não existe aquele calendário escolar fixo de que todos os estudantes a nível nacional entram de férias na mesma altura. Muito pelo contrário! Cada universidade decide quando começar, acabar e qual a duração das férias.

E digamos que se não fores como eu que passa metade das férias sem nada para fazer e aborrecida a duração delas pode ser a tua maior felicidade. Durante todo o meu percurso no Iscte apercebi-me que tinha muito mais férias e com maior duração que grande parte das minhas amigas o que me parece bem benéfico para a saúde mental e o descanso.

Professores

Disclaimer: não importa onde estudes ou futuramente trabalhes haverá sempre alguém que, provavelmente, não te dará a experiência mais feliz da tua vida.

Por outro lado, maioria dos meus professores foram uma grande ajuda no meu percurso. Eles tiveram sempre total disponibilidade para ajudar seja de que forma fosse, se tivesse dúvidas e até mesmo sobre coisas fora das aulas (o que me aconteceu sobre o meu possível percurso profissional). Eles estão lá para te ajudar como conseguem e, no meu caso, fizeram um grande papel na positividade para conseguir estudar e terminar o curso em tempos de pandemia.

Foi sempre possível ver a preocupação por parte deles para com todos nós e o cuidado de se tentarem sempre adaptar às nossas necessidades.

Festas!!

Se és alguém que gosta de se divertir este é, sem dúvida, o teu lugar. Infelizmente, com a pandemia as coisas mudaram bastante, mas durante o meu primeiro ano e o início do segundo pude aproveitar imenso das festas que aconteceram e foi algo memorável.

Se pensas que não gostas de festas pensa novamente! Qualquer pessoa que me conhecesse antes da universidade sabe que eu detestava sair à noite e isso mudou completamente. As pessoas certas, bom ambiente e boa música fazem a diferença!

Comida da cantina

Se fores como eu, provavelmente, deverias detestar comer na cantina durante o ensino básico ou o secundário. Quando era mais nova tive demasiadas más experiências e então deixei por completo de comer na escola, preferia esperar para chegar a casa, mas na universidade a comida até é bastante boa!

Existe variedade, pode ser saudável ou não dependendo do que preferes, e é acessível (pelo que sei é uma das universidades mais baratas para almoçar)! O único senão é que a fila às 13h00 costuma ser de loucos.

Currículo

A forma como decidimos as aulas no Iscte assustou-me um pouco ao início. Todos os cursos costumam ter, pelo menos, uma ou duas cadeiras em que és tu que as decides sendo designadas como optativas.

No meu caso como estudante de Sociologia maioria do meu currículo académico é totalmente resultado das minhas próprias escolhas. Ao longo dos três anos tive a oportunidade de decidir 14 aulas por conta própria, sendo que nos dois primeiros escolhi 3 em cada e o último ano foi o ano em que de 10 aulas só duas não foram escolhas pessoais!

Por isso, se te parece que a tua área tem uma grande versatilidade o Iscte pode ser a escolha certa para que fique ao teu critério o que desejas explorar.

Agora sobre coisas que eu não gostei assim tanto:

AVIÕES

Acho que qualquer estudante do Iscte que leia este título se vai rever como eu! Então quando entrei eu não tinha qualquer noção de que os aviões passavam literalmente por cima da universidade e ao início custou. O Iscte fica no trajeto do aeroporto e então os aviões passam baixos e de 5 a 8 minutos todas as horas do dia!

Pode ser extremamente irritante ao início, depois quase que tu te habituas tanto que já nem ligas e parece que o teu cérebro automaticamente sabe quando fazer pausas nas conversas porque vai passar um e então não se vai ouvir nadinha.

Horários

Eu não sei se é por ser Sociologia que tem um horário mais leve ou se é com todos os cursos, mas o grande problema que advém, maioritariamente, da possibilidade de escolher que as aulas queremos é o teu horário chegar a um ponto que não tem qualquer nexo.

O meu dia de aulas habitual era 3h de uma aula por dia, mas tive optativas que me faziam sair de casa e fazer quase duas horas de viagem para ir ter uma única aula das 9h30 às 11h da manhã e voltar.

Aulas na hora de almoço

No seguimento do ponto anterior e tendo em conta o meu horário, eu não posso deixar de mencionar isto. Ao longo da licenciatura aconteceu-me imenso ter aulas na hora de almoço.

Eu sou alguém que não gosta de acordar cedo, mas entre aulas às 9h e aulas entre as 11h e as 14h30 eu prefiro aulas de manhã. Ter aulas ao almoço implica das duas uma ou tens 30 minutos para comer que nunca é esse tempo porque tens de sair da sala, ir comprar e bla bla bla ou comer a horas peculiares como se o pequeno-almoço fosse um almoço ou o almoço virasse lanche!

Tempo

Se não morares na zona de Lisboa próxima da universidade lamento desiludir-te mas nunca vais saber como está o tempo. Para além disso, mesmo nos dias frios recomendo levares uma t-shirt por baixo da roupa toda.

Onde eu moro pode estar a chover e eu chegar à zona da universidade e está um sol estonteante, para além disso o Iscte é extremamente quente pelo que maioria dos dias mesmo estando muito frio na rua dentro dos edifícios passamos calor.

Ar condicionado

Esta é a última coisa que quero comentar. Maioria das salas não têm ar condicionado ou melhor ele não funciona o que dificulta um pouco as aulas no Verão porque toda a gente fica a torrar dentro dos edifícios.

Mas Tânia existem janelas! É verdade e as janelas até abrem, mas ter janelas abertas implica que a aula não tem qualquer coerência porque é quase como estar no pátio quando o avião passa não se ouve de todo o professor!

Publicado por Tânia

Licenciada em Sociologia e estudante de mestrado em Jornalismo. Apaixonada por tudo o que implique o mundo e livros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: