Sobreviver aos exames: guia a seguir

Olá, olá meus anjos! Junho é sempre aquele mês para os estudantes que dá as maiores dores de cabeça e pode ser de mim, mas acho que qualquer ajuda ou incentivo nos permite ir um pouquinho mais longe. Por isso mesmo decidi partilhar com vocês o meu guia para sobreviver à época dos exames com algumas dicas.

Não te sobrecarregues, especialmente na noite anterior.

Eu acho que digo e repito isto mais vezes do que necessário, mas se queremos ter boas notas e acima de tudo aprender é necessário ter em atenção que o nosso corpo e o nosso cérebro necessitam de descansar. Nada de noitadas ou horas sem fim sem uma pausa para descansar a estudar. Acima de tudo não deixes tudo para o dia anterior! A ansiedade e o receio vai-se instalar. Limita o teu dia anterior a ser um dia em que agarras se calhar nos resumos todos que tens sobre uma matéria que compreendes menos e dá-lhes uma vista de olhos. Mas descansa, também é necessário.

Gere bem o teu tempo.

Para não deixares para a última as coisas e te permites descansar e não sobrecarregar é preciso teres em conta que é necessário tempo para estudar, para absorver a matéria. Por isso, mesmo antes desta época chegar ou o mais cedo possível tenta manter as coisas em dia. Ir estudando um pouco cada dia e não em cima do prazo.

Planeia.

Aquela dica chata, mas que pode salvar vidas. Em época de exames não há só uma avaliação que tens que te preocupar, muito pelo contrário. Manteres-te organizado(a) pode ser a chave para o sucesso. Cria listas com as tarefas concretas que queres cumprir naquele dia ou cria mesmo um horário de estudo semanal ou diário. O que importa é que sintas que estás a conseguir manter-te a par da matéria.

Relê os teus apontamentos as vezes que forem preciso.

Dependendo do tipo de estudante que fores isto pode ser uma ajuda. Por outro lado, se fores uma pessoa mais visual será ideal criares study guides ou mesmo refazer diversas vezes os teus resumos. Como alguém que sente que aprende tanto visualmente como por meio auditivo eu uso um leque de formas.

Faz exercícios.

Como estudante de um curso bastante teórico admito que pode ser complicado para algumas aulas realizar exercícios quando tudo é muito generalizado e fora de contextos específicos. Mas tenta pedir aos teus colegas ou alunos mais velhos se têm algum exemplar de testes. Também podes sempre pedir a alguém que te faça questões ou mesmo tentares explicar a alguém, ou mesmo à parede se não tiveres ninguém que te ouça, a matéria.

Não stresses!

Aquela frase cliché que todos nós odiamos ouvir, mas é a mais pura da verdade. Sentes que estudaste imenso? Que tentaste o máximo que conseguiste com o tempo que tinhas? Então não te deixes levar pelo medo do que pode vir por aí. Confia no teu potencial e no que trabalhaste e lembra-te que uma má nota não é o fim do mundo.

Publicado por Tânia

Licenciada em Sociologia e estudante de mestrado em Jornalismo. Apaixonada por tudo o que implique o mundo e livros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: