Preparar apresentações: guia a seguir

Maio abriu portas no meu curso para a época das apresentações, época que antecede sempre a altura dos exames. Como alguém que é naturalmente tímida e se sente bastante desconfortável quando se trata de ter que falar perante diversas pessoas todo o processo por trás dos meus trabalhos tem de ser o mais minimamente planeado possível. Com isso aqui deixo o guia chave que me ajuda durante todo o processo.

Pesquisa.

Seja para apresentações ou qualquer outro trabalho a chave para um bom desenvolvimento está na pesquisa feita. É necessário não deixar para a última ou todo o processo para concluir o trabalho vai ser uma confusão. Tenta sempre iniciar a tua pesquisa no mínimo 3 semanas antes da apresentação do trabalho de forma a teres tempo de realizar todos os passos para uma boa apresentação.

Não te esqueças de guardar as tuas fontes para consultar futuramente e poder fazer a referência das mesmas. E cria um documento próprio para toda a informação da tua pesquisa que achas importante recordar ou que pensas que em algum momento vais utilizar, assim sabes sempre o sitio onde encontrar as coisas.

Cria um guião.

Olha para o trabalho desenvolvido e divide-o por parágrafos dependendo do subtema que abordam. Depois cria um novo documento onde crias uma lista de títulos ou de descrições sínteses do que tencionas mencionar durante a tua apresentação visando sempre identificá-los com números ou letras.

Constrói flash cards.

O que eu quero dizer com isto é cria uma espécie de flash cards com o teu trabalho dividido por tópicos que podes identificar com números ou letras correspondentes ao tema geral do guião a que correspondem e mantém-os contigo. Assim se mesmo olhando para o bullet point do guião não te conseguires recordar do que desejas mencionar nessa parte é só recorreres ao cartão que contém o desenvolvimento do teu trabalho corrrespondente.

Cria a tua apresentação.

Desenvolve o teu powerpoint ou o formato em que desejas realizar a apresentação cerca de uma semana antes. Não só isto te dá tempo de fazeres as alterações que achares necessárias como te deixa tempo suficiente para o passo mais importante: praticar. Não te esqueças que uma apresentação tem de ser apelativa e simples, não sobrecarregues de texto porque fica maçudo e desinteressante, mas cuidado com as imagens! Tenta manter um tema clean.

Prepara-te.

Dependendo do teu à vontade a falar em público, a verdade é que este pode ser o passo mais crucial para uma apresentação. A prática faz a perfeição e para quem é extremamente nervoso em apresentações como eu conhecer o formato da minha apresentação e o texto que desejo apresentar de trás para a frente faz toda a diferença na quantidade de nervosismo que irei sentir no momento. São coisas que posso controlar e fazer com que me sinta segura quanto a elas, ou seja, com prática posso diminuir as minhas preocupações do que pode correr mal no dia.

Dicas extras:

  • Dá uma vista de olhos nos teus slides para verificar se há algum erro e se a ordem está certa, no dia anterior à apresentação.
  • Lê os teus cartões e verifica que se encontram ordenados de acordo com a apresentação, como preparação no dia.
  • Relembra-te de quem é a tua audiência e que se forem os teus colegas, eles estão tão nervosos como tu para as suas apresentações e que compreendem qualquer dificuldade que tenhas. Eles não te vão julgar.
  • É uma apresentação de grupo? Relembra os teus colegas da preparação que fizeram e combinem um sinal para o caso de algum nervosismo atacar ou necessitarem de pensar por dois segundos para saber como continuar para que a audiência não perceba o choque da pausa por parte deles.
  • Não te restrinjas ao que escreveste! Lembra-te que estudaste e trabalhaste o tema, logo mesmo que o que digas não vá totalmente ao encontro dos slides ou do que está no ficheiro completo do trabalho conseguir explicar as coisas pelo que aprendeste mostra que realmente houve trabalho.
  • E acima de tudo lembra-te de uma coisa: nenhuma apresentação é perfeita. Todos têm deslizes e esquecimentos, mas a arte está em aprender em como fazer com que esses deslizes não se percebam.

P.S: Muitas das vezes, a chave para essa arte está numa garrafa de água! Ninguém vai achar que tiveste uma branca por estares a beber água, para além que te ajuda a relaxar e dá tempo à audiência para reter o que foi dito até ao momento 😉

Publicado por Tânia

Licenciada em Sociologia e estudante de mestrado em Jornalismo. Apaixonada por tudo o que implique o mundo e livros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: